A Travessia usa o modelo Bikepacking. Mais o que é isso?


A partir de 2017 a Travessia da Ilha do Bananal de Bike começou a utilizar o novo modelo Bikepacking, remodelando um estilo que vinha desde sua implantação em 2010, quando usávamos vários carros de apoio, trator e motos. O que gerava em certo conforto, mais um grande custo e uma demora considerável para percorrer o percurso.

Em 2017 fizemos o teste do modelo com 30 ciclistas, e os resultados foram surpreendentes. Além do menor tempo para percorrer o percurso, houve uma maior interação entre os participantes, além da proximidade/convivência com os moradores da ilha.

O Bikepacking é o que chamamos de Travessia sem carro de apoio, onde cada participante leva tudo que precisa na sua bike. Esse conceito não é novo. O bikepacking é um estilo de viagem em bicicletas. É um deslocamento com o minimo possível. É uma viagem que se leva só o essencial para comer, beber e pedalar.

O bikepacking moderno renasceu pra quebrar os recordes de travessias em bicicletas e em 2017 podemos comprovar isso na Travessia da Ilha do Bananal, onde conseguimos pedalar os 100km no menor tempo desde 2010. Significa, ao pé da letra, colocar mochilas nas bikes.

O Bikepacking é libertador. Te deixa livre pra passar por onde a imaginação e a bicicleta permitirem.

Te faz ir mais longe, com menos pausas, com mais facilidade na transposição de obstáculos em kilometragens e em singletracks.

É de longe a maneira mais rápida de efetuar uma grande travessia ou completar um desafio de autossuficiência. É bom deixar pra trás itens supérfulos e descobrir que não há maior recompensa do que um banho de rio, um sanduíche nas margens da estrada ou o amanhecer na beira de uma praia, principalmente se for do Araguaia.

Recent Posts